RELAÇÕES INTERNACIONAIS

FAQ – Perguntas Frequentes

1- O que é a Mobilidade Acadêmica?

A Mobilidade Acadêmica é um benefício que permite ao estudante cursar disciplinas ou desenvolver qualquer tipo de atividade acadêmica, seja pesquisa ou extensão, em outra instituição de ensino superior no exterior sem perder o vínculo com a Universidade Tiradentes.

2 – Preciso trancar o curso para fazer a mobilidade acadêmica?

Não. Com a Mobilidade Acadêmica ativa, os estudantes que realizam sua experiência internacional pelas Instituições de Ensino Superior (IES) do Gruo Tiradentes não precisam trancar o curso. Apenas se faz necessário solicitar o status de Mobilidade Acadêmica no Magister e continuar sendo um aluno Tiradentes, mesmo desenvolvendo atividades acadêmicas em outra instituição estrangeira.

3 – Na escolha do país para fazer a mobilidade é necessário falar fluentemente o idioma?

Nos programas de Mobilidade Acadêmica nos cursos de Graduação e Pós-Graduação Stricto Sensu é necessário que o candidato tenha um conhecimento básico da língua estrangeira para obter o melhor aproveitamento pessoal e acadêmico da sua experiência. Entretanto, algumas IES já pedem um nível intermediário, ou até mesmo avançado, do idioma. A maioria das IES de destino possuem um centro de idiomas permitindo que o aluno estude a língua do país, além disso, vivenciar o idioma diariamente e estudar as disciplinas do seu curso durante o período de vivência internacional, fará com que a fluência na língua estrangeira se torne ainda melhor.

4- Preciso de passaporte para realizar minha experiência internacional?

Sim. O passaporte é essencial, pois é ele que irá identificar você formalmente em qualquer país do mundo, além de conter o visto comprovando a legalidade migratória. Caso ainda não tenha passaporte, e tem interesse em realizar sua mobilidade, é ideal agilizar o processo de solicitação do passaporte o quanto antes junto à Polícia Federal. Para informações sobre como solicitar o seu passaporte, acesse: <http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/requerer-passaporte>

5 – Qual é a diferença entre passaporte e visto?

Basicamente o passaporte é um documento de identificação internacional, enquanto o visto consiste da legalidade da situação migratória no país. Ou seja, o visto é um documento que permite o ingresso no país de destino e é emitido pelo consulado desse país no Brasil. O visto será anexado ao passaporte, que por sua vez, é um documento emitido pela Polícia Federal aqui no Brasil. Para Informações sobre como tirar o visto para o país de destino escolhido, é preciso buscar o site responsável pelo consulado do país, ou entrar em contato direto com o consulado mais próximo.

6- O que é o Currículo Lattes?

O Currículo Lattes, é simplesmente um currículo formatado no padrão da plataforma do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). Com isso, o Currículo Lattes se tornou um padrão nacional no registro do percurso acadêmico de estudantes e pesquisadores do Brasil, e atualmente é adotado pela maioria das instituições de fomento, universidades e institutos de pesquisa do país. Em termos de inscrição nos processos de seleção da Coordenação de Relações Internacionais, o Currículo Lattes é de extrema importância, pois é a partir dele que são consultadas todas as atividades desenvolvidas no âmbito acadêmico. Caso você ainda não possua um Currículo Lattes, ou o está com o currículo desatualizado, acesse o link para confeccionar ou atualizar o seu currículo: <http://lattes.cnpq.br/>

7- Posso fazer reproduções dos documentos oficiais da Universidade, disponíveis no Magister, para realizar a minha inscrição?

Não. Documentos como histórico acadêmico, atestado de matrícula, e quaisquer outros documentos oficiais que envolva as IES do Grupo Tiradentes devem ser oficiais e emitidos através do Departamento Acadêmico (DAA).

8- Qual universidade estrangeira oferece o meu curso?

Cada universidade estrangeira possui autonomia para definir os cursos que ofertarão para estudantes em Mobilidade Acadêmica. Além disso, existem alguns cursos que não são ofertados em outros países, ou são ofertados seguindo uma metodologia incompatível com a das IES do Grupo Tiradentes. Vale lembrar que a disponibilidade de vagas é definida semestralmente, sendo importante consultar a tabela de oferta de vagas por curso antes mesmo de escolher as opções de universidades. Ainda na tabela, é possível de conferir as vagas para o semestre que você tem interesse, o que será informado nos editais específicos.

9- Estou no meu penúltimo período, posso fazer mobilidade acadêmica?

Infelizmente, não. Para realização e conclusão da mobilidade acadêmica, é necessário que o estudante volte para a IES do Grupo Tiradentes para a realização do aproveitamento das disciplinas cursadas no exterior, de maneira que o intercambista não pode concluir o curso numa instituição estrangeira.

10- Eu perco o semestre que eu cursei no exterior?

Não. O objetivo, além da experiência cultural e linguística, é justamente obter o maior aproveitamento acadêmico possível. Por isso, assim que o aluno é selecionado para participar de quaisquer dos programas ofertados pelo Grupo Tiradentes, através da Coordenação de Relações Internacionais, deve pesquisar as disciplinas de interesse na universidade estrangeira, e procurar o coordenador do curso para que possam ser apontadas as disciplinas equivalentes para futuro aproveitamentos. Depois que o(a) estudante possuir tais informações, ele(a) deverá confeccionar um documento junto ao Coordenação de Relações Internacionais chamado Contrato de Estudo, ou Learning Agreement, que será uma garantia em relação às equivalências das disciplinas tomadas no exterior.

11- Durante o meu período no exterior, eu posso fazer algum estágio no exterior ou mesmo trabalho voluntário?

De maneira geral, não. Via de regra, os alunos de Graduação vão com visto de estudante e os alunos de Pós-Graduação Stricto Sensu vão com visto de estudante ou pesquisador e não podem realizar trabalho com vínculo empregatício no país de destino, uma vez que o fim é acadêmico, e não profissional. Tudo irá depender de como a IES estrangeira conveniada ao Grupo Tiradentes irá aceitar e receber o aluno no exterior. Além disso, havendo o interesse em trabalhar no país destino nas modalidades estágio e voluntariado é importante ficar atento às regras de cada unidade educacional.

12- Se eu fizer a mobilidade acadêmica, isso garante a conquista de uma vaga no mercado de trabalho?

A experiência da vivência internacional aprimora habilidades e possibilita um maior conhecimento aos alunos, fazendo com que possuam competências que, com certeza, somam competências ao currículo. No competitivo e globalizado mercado de trabalho da atualidade, o conhecimento multidisciplinar, fluência em mais de um idioma fazem a diferença.

13- Qual é a diferença entre Seguro Saúde e um Seguro Viagem?

O Seguro Saúde é um seguro que cobrirá eventuais despesas médicas no exterior ou permitirá que você tenha acesso ao sistema público de saúde em determinado país, ou seja, é essencial que o estudante possua um Seguro Saúde antes de viajar, para que quaisquer problemas que venha a ocorrer em termos de saúde possa ser coberto pelo seguro. Já o Seguro Viagem é um seguro que cobre eventualidades ocorridas no momento da sua viagem, como um extravio de bagagem, por exemplo. Vale lembrar que o Seguro Viagem é recomendável, mas opcional, porém, o Seguro Saúde é essencial para que o estudante vá para o exterior, uma vez que em muitos casos, o Seguro Saúde é requerido pelas autoridades consulares do país de destino para a emissão do visto.

Existem diversas formas de adquirir um Seguro Saúde, como, por meio de agências de intercâmbio (CI (Central do Intercâmbio), Experimento, STB, etc), agências de viagens (CVC, Pontal, AereoTur, etc), diretamente com Seguradoras (Assist Card, Coris, GTA, Mondial Assistance, Vital Card, Allianz, Porto Seguro, Mapfre, SulAmérica, Affinity, Assist-med, etc), com o Banco (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander, Bradesco, etc) e até mesmo com cartão de crédito (Visa, Master e American Express).

Outro ponto interessante é que muitas vezes é realizada a venda casada, ou seja, ao comprar um seguro saúde, é vendido também o seguro viagem. Caso seja do seu interesse o seguro viagem, você também pode comprar ao adquirir a passagem aérea.

14- Preciso ter uma passagem de volta, mesmo se tenho o interesse em renovar a mobilidade acadêmica?

Sim. É recomendável que você tenha pelo menos a reserva da sua viagem de volta, pois este documento pode ser pedido no momento da imigração ao chegar ao país. Uma opção interessante é comprar a passagem de volta com a tarifa de estudante (ela pode ser chamada também de tarifa flexível), sendo que esta é quanto existe a flexibilidade para alterar datas e o prazo estendido entre os voos, só preste atenção que algumas companhias aéreas não vendem passagem com tarifa de estudante diretamente aos clientes, então só é possível comprar por meio de agências, que cobram uma taxa de serviço.

Existem algumas formas de adquirir sua passagem aérea, podendo ser diretamente pelo site das companhias aéreas (Latam, Gol, TAP, Air Europa, Iberia, KLM, Air France, Lufthansa, British Airways, Copa Airlines, etc), por meio de Programa de Milhas ou por meio de agências de intercâmbio (CI (Central do Intercâmbio), Experimento, STB, etc) e agências de viagens (CVC, Pontal, AereoTur, etc).

Pesquise e compare preços quase que diariamente. Às vezes o preço pode ser recompensador, na tarifa de estudante ou não, e os valores de passagem mudam de um dia para o outro, pois acompanham os valores das moedas internacionais.

Por fim, preste atenção na duração dos voos e o que está incluso na tarifa, especialmente no que diz respeito ao despache de bagagem.

15- O que é uma procuração, por que é importante e como faz?

A Procuração é um documento em que você nomeia uma pessoa, que será chamada de procurador, para ter a autorização formal de agir em seu nome quando da necessidade de resolver pendências no país de origem enquanto você estiver no exterior. Quando um estudante está no exterior, é essencial que ele deixe um procurador na cidade de origem, para que eventuais procedimentos ou problemas possam ser resolvidos pessoalmente através do seu procurador, como situações em Banco. Vale lembrar que a procuração reconhece juridicamente que você estará outorgando poderes à outra pessoa para agir em seu nome, então o procurador precisa ser alguém no qual você tenha um alto nível de confiança, seja algum familiar, ou amigo muito próximo. A procuração deve ter sua firma reconhecida em cartório, e nesse sentido, os próprios cartórios já possuem modelos de procuração, sendo preciso preencher com dados pessoais seus e do procurador.

16- Qual é o custo de vida no meu país de destino?

É muito difícil mensurar o custo de vida que você irá ter em outro país, sem considerar o padrão de vida que você adota. Nesse sentido, existem sites especializados em calcular os custos médios de muitas cidades ao redor do mundo, que podem ser consultados para melhor avaliação de cada candidato. Desde então, algumas especificidades devem ser analisadas, tais como: o valor da moeda do país em relação ao Real; tipo de moradia no estrangeiro (apartamento ou alojamento privativo); se a cidade é interiorana ou uma metrópole, e etc. Todos esses fatores influenciam no custo de vida da cidade onde você tem interesse em realizar sua mobilidade.

Segue alguns sites importantes para fazer esse cálculo:

https://www.numbeo.com/cost-of-living/

https://www.expatistan.com/cost-of-living

http://quantocustaviajar.com/

Relações Internacionais

  • +55 (79) 3218-2284